TRATAMENTOS

Cetamina para depressão

A cetamina para depressão é uma solução que chegou há algum tempo para preencher uma lacuna importante quando falamos sobre o transtorno depressivo resistente. Especialmente nesses casos, em que os medicamentos convencionais mostram-se insuficientes, o fármaco age com eficácia se administrado da forma adequada.

O grau de frustração das pessoas que sofrem desse transtorno pode aumentar ainda mais quando os tratamentos convencionais não surtem o efeito desejado. Por isso, a cetamina aparece como uma alternativa e um fio de esperança para minimizar os sintomas da depressão de forma rápida e segura. 

O que é cetamina?

Desenvolvida em 1962, a cetamina é, originalmente, um medicamento anestésico. Ela é bastante utilizada pela medicina moderna, sendo um dos fármacos considerados essenciais pela OMS. Também é aprovada pelo órgão regulador americano Food and Drug Administration (FDA) e pela Anvisa.

Vale adicionar que a modalidade aprovada como anestésico no Brasil é a cetamina endovenosa. Isso torna a aplicação do fármaco para a depressão “off-label”, ou seja, fora das previsões da bula. Mas, já há uma versão intranasal do fármaco que foi aprovada pela Anvisa especificamente para tratamento de transtorno depressivo.

De todo modo, o medicamento apresenta um histórico notavelmente seguro. Ainda, o uso é muito comum para tratar dor física intensa e crônica. Durante a Guerra do Vietnã, por exemplo, o exército dos EUA considerou-o um anestésico confiável o suficiente para ser usado nas precárias condições de um campo de batalha.

Para quem a cetamina é indicada?

A cetamina é indicada especialmente nos casos em que a pessoa não respondeu bem ao tratamento convencional, aliando os psicotrópicos à psicoterapia. Então, ela pode ser usada para amenizar sintomas de Depressão Maior ou Depressão Bipolar e em pacientes com ideação suicida.

Ressaltamos que a indicação da cetamina para depressão ou qualquer outro tipo de procedimento deve ser feita apenas por um médico especializado, ou seja, um psiquiatra. O paciente passa por uma avaliação minuciosa até ter o diagnóstico do transtorno depressivo. O processo consiste em analisar o histórico da pessoa a partir de perguntas, avaliação do estado psíquico e dos exames laboratoriais.

Além disso, a administração desse medicamento no tratamento da depressão deve acontecer apenas em um ambiente médico monitorado por profissionais de saúde altamente preparados.

Como a cetamina age no corpo?

O mecanismo de ação da cetamina consiste em modular o funcionamento do cérebro de maneira distinta dos outros antidepressivos, dado que ela regula um neurotransmissor diferente. Dessa maneira, ela promove a restauração das conexões entre os neurônios e das redes neurais de maneira rápida e eficiente em cerca de 70% dos casos.

Efeitos adversos e contraindicações

A cetamina para depressão pode causar alguns efeitos colaterais que, tipicamente, são restritos apenas ao momento da infusão. Por exemplo, mudanças na sensopercepção, como sensação de formigamento e de dissociação mente-corpo.

Também é possível sentir náusea durante a aplicação do medicamento. Entretanto, o sintoma é facilmente evitado por meio de remédios preventivos. Apesar desses efeitos adversos, a maioria das pessoas tolera bem a cetamina. Vale ressaltar que, quando o paciente sente qualquer desconforto mais relevante, o procedimento é interrompido, e os efeitos passam em poucos minutos.

Essas sensações costumam começar a diminuir em cerca de 5 a 15 minutos e passam completamente de 30 a 50 minutos após o término da aplicação do medicamento. Na Clínica Ór, a maioria das pessoas costuma permanecer no ambiente por 90 a 120 minutos — da entrada até a saída do local, já sem efeitos colaterais.

Benefícios da cetamina para depressão

A indicação da cetamina para o tratamento de depressão resistente é assertiva, pois pode trazer resultados satisfatórios de forma rápida na inibição dos sintomas e até mesmo na eliminação da ideação suicida. Além disso, a grande maioria das pessoas que passa pelo tratamento descreve a experiência como agradável.

Estudos apontam que a taxa de resposta é bem alta (70%), mesmo para quem não responde ao tratamento de depressão convencional. Além disso, a abordagem com cetamina costuma funcionar mais rápido do que os antidepressivos tradicionais. Alguns pacientes já melhoram nos primeiros dias após a aplicação.

Faça uma avaliação com a Clínica Ór e inicie o seu tratamento

A Clínica Ór é referência no uso de cetamina para depressão e outros tratamentos inovadores. Dispomos de uma equipe altamente preparada para lidar com cada caso. Conheça os nossos serviços e agende uma consulta agora mesmo.

logo2

Trate a sua depressão com um método eficaz, seguro e comprovado cientificamente!

Cerca de 40% das pessoas depressivas ficam frustradas com o resultado dos tratamentos com antidepressivos convencionais. Por isso, é fundamental que elas tenham acesso a novos e eficazes procedimentos como as infusões com cetamina para depressão realizadas na nossa clínica. Portanto, procure quem é referência no assunto e tem ampla experiência para conduzir o seu tratamento. Conheça esse e outros recursos terapêuticos disponíveis na clínica e entre em contato conosco.