Para que serve sertralina, o que é, quais são as indicações e os efeitos colaterais?

4 Min de Leitura
para que serve sertralina

Para que serve sertralina? Essa medicação é muito usada atualmente em função da segurança e da aplicação muito ampla na psiquiatria. Neste conteúdo, você aprende o que é a sertralina, para quais indicações ela é usada, quais são os efeitos colaterais e outras informações relevantes para entender sobre esse medicamento. Acompanhe!

O que é sertralina?

Também conhecida como cloridrato de sertralina este medicamento faz parte da classe de inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS). Ela é amplamente utilizada para tratar distúrbios de saúde mental, especialmente transtornos de ansiedade e depressão.

Basicamente, a principal função da sertralina é aumentar os níveis de serotonina, um neurotransmissor no cérebro que desempenha um papel importante no controle do humor, das emoções e da regulação do comportamento.

Ao inibir a recaptação de serotonina nas sinapses neuronais, a sertralina ajuda a regular o funcionamento do cérebro, aliviando sintomas associados a transtornos de ansiedade e depressão. A seguir, conheça o histórico e para que serve sertralina.

Histórico

A sertralina foi desenvolvida na década de 1970, a partir de uma pesquisa para novos medicamentos antidepressivos. O objetivo era criar medicações mais eficazes e com menos efeitos colaterais que as opções disponíveis na época.

Ela foi aprovada nos Estados Unidos em 1991 para uso no tratamento da depressão. Ao longo dos anos, foi liberada para o tratamento de várias outras condições de saúde mental, em especial, os transtornos de ansiedade. Abaixo, entenda para que serve sertralina.

Para que serve a sertralina?

Então, para que serve sertralina? Atualmente, a sertralina é uma das medicações antidepressivas mais prescritas no mundo devido à sua eficácia e segurança, quando usada conforme as orientações médicas. Veja os distúrbios de saúde mental que ela trata.

Transtornos de ansiedade

A sertralina pode ser prescrita para tratar transtornos de ansiedade, como transtorno de ansiedade generalizada (TAG), transtorno do pânico, fobia social, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).

Os sintomas de TAG podem ser subdivididos em três componentes: o cognitivo como preocupações excessivas com o futuro, o emocional com medo e insegurança intensos e o somático com palpitação, sudorese, alteração do hábito intestinal e insônia. A modulação da via serotoninérgica feita pela sertralina costuma ajudar a aliviar todos estes sintomas.

O transtorno do pânico é caracterizado por ataques de pânico recorrentes e intensos. A sertralina pode ser usada para tratá-los, reduzindo a frequência e a intensidade dos sintomas.

Ademais, a sertralina é eficaz no tratamento da fobia social, também conhecida como transtorno de ansiedade social e timidez patológica. Ela pode ajudar a melhorar a capacidade do paciente de interagir com os outros em situações sociais.

O TOC é caracterizado por pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos. A sertralina reduz esses sintomas, melhorando a qualidade de vida das pessoas com essa condição. Por fim, a sertralina para TEPT pode ajudar a diminuir pesadelos e flashbacks, por exemplo.

Depressão

A sertralina também é eficaz no tratamento da depressão. O uso desse medicamento ajuda a aliviar os sintomas de tristeza, desinteresse ou falta prazer nas atividades, distúrbios do sono e outros. Ela age melhorando o humor, consequentemente reduzindo a desesperança e a fadiga.

Efeitos colaterais da sertralina

Além de saber para que serve a sertralina, é importante entender que, como qualquer medicamento, ela pode ter efeitos colaterais. No entanto, nem todas as pessoas os experimentam. A gravidade deles pode variar. Os mais comuns são:

  • náusea: algumas pessoas podem sentir náuseas quando começam a tomar sertralina, mas esse efeito colateral geralmente diminui com o tempo;
  • diarreia ou prisão de ventre: algumas pessoas podem ter problemas gastrointestinais, como diarreia ou prisão de ventre durante o tratamento com sertralina;
  • insônia ou sonolência: algumas pessoas se perguntam se sertralina dá sono. Não é frequente, mas ela pode afetar o padrão de sono, levando à insônia ou à sonolência;
  • aumento da ansiedade: embora a sertralina seja usada para tratar a ansiedade, em algumas pessoas, especialmente no início do tratamento, ela pode aumentá-la antes de aliviá-la;
  • tremores ou agitação: algumas pessoas podem experimentar tremores nas mãos ou sensação de agitação quando tomam sertralina;
  • diminuição do desejo sexual ou disfunção sexual: isso pode incluir diminuição da libido, dificuldade em atingir o orgasmo e outros problemas relacionados ao sexo;
  • aumento de peso: achar que a sertralina emagrece é um equívoco. Algumas pessoas podem ganhar peso, embora isso não seja frequente.

 

Outros efeitos colaterais da sertralina incluem boca seca, dor de cabeça e tontura. Em casos raros, a medicação pode causar efeitos colaterais mais graves, como reações alérgicas, pensamentos suicidas e aumento da pressão arterial. Se isso ocorrer com você, é importante procurar ajuda médica imediatamente.

Lembre-se de que, geralmente, a sertralina leva algumas semanas para fazer efeito no tratamento da depressão e da ansiedade. Os efeitos colaterais iniciais podem diminuir com o tempo.

Diferença entre fluoxetina e sertralina

A fluoxetina e a sertralina são medicamentos antidepressivos e possuem praticamente a mesma função e mecanismo de ação. No entanto, a primeira medicação é mais antiga, e sua via de metabolização hepática é diferente. A segunda permanece no corpo por um período mais curto.

Ambas opções devem ser prescritas por um médico. A dosagem e a duração do tratamento podem variar de acordo com a condição do paciente. Siga as orientações de um médico psiquiatra para obter os melhores resultados e minimizar os efeitos colaterais.

Tratamento para depressão na Clínica Ór

Agora, você sabe para que serve sertralina e como ela atua no tratamento da depressão, por exemplo. A Clínica Ór é referência em aliviar o sofrimento das pessoas deprimidas que não melhoram com os tratamentos convencionais.

A Clínica Ór possui uma equipe de especialistas com atuação respaldada por ciência médica de qualidade. Um dos tratamentos oferecidos é o de cetamina, cuja eficácia é demonstrada contra a depressão resistente a antidepressivos tradicionais, como a própria sertralina. Conheça!

COMPARTILHE!

Clínica Ór Psiquiatria
Clínica Ór Psiquiatria

Clínica dedicada ao cuidado e tratamento de saúde mental. Oferecemos uma abordagem abrangente e personalizada para cada paciente.

Posts Relacionados

3 Min de Leitura

Clinica Or Psquiatria

16/02/2024

3 Min de Leitura

Clinica Or Psquiatria

14/02/2024

3 Min de Leitura

Clinica Or Psquiatria

09/02/2024